Como uma igreja cristã, os adventistas do sétimo dia são uma comunidade religiosa cujas crenças estão descritas nas Santas Escrituras. Tais crenças são assim descritas:

O maior desejo de Deus é que tenhamos uma imagem clara de Seu caráter. Quando O vemos claramente, Seu amor torna-se irresistível.

Para muitos, “ver a Deus claramente” significa ver a face de Deus. Entretanto, não é à Sua aparência que nos referimos. Ver e compreender Seu caráter é o mais importante. Quanto mais claramente O compreendemos, mais irresistível Seu amor se tornará para nós. Quando iniciamos uma experiência em Seu amor, nossas próprias vidas passam a fazer mais sentido.

Deus revela mais claramente Seu caráter através de três eventos. O primeiro é quando Deus criou o homem e a mulher – e a liberdade de escolha que Ele deu a eles. Ele criou os seres humanos com a capacidade de escolher amá-Lo ou odiá-Lo!

Já a morte de Jesus Cristo, o único Filho de Deus, na cruz como nosso substituto é o segundo grande evento. Com esse ato, Cristo pagou a culpa que nós temos pelas escolhas que nos distanciaram e nos distanciam de Deus e de Seus caminhos. A morte de Jesus garante-nos o perdão dessas escolhas e nos conduz a passarmos a eternidade com Ele.

O terceiro grande evento confirma os dois primeiros e enche nosso coração de esperança: o túmulo de Cristo está vazio! Ele está vivo e enche-nos com Seu amor! João, um dos discípulos de Jesus, escreveu que, se cada um escrevesse todas as histórias que soubessem sobre Jesus, o mundo inteiro não seria suficiente para comportar essas histórias. Nosso conhecimento sobre Deus ajuda-nos a compreender Seu amor, caráter e graça. Quando experimentamos esse amor, iniciamos uma longa jornada em crescimento e serviço. Esta compreensão e experiência motivam nossa missão de contar ao mundo sobre Seu amor e Sua oferta de salvação.

As Santas Escrituras são nosso guia. A Bíblia é a voz de Deus falando-nos hoje sobre Seu amor.

A Bíblia mostra as direções dadas pelo Criador a nós como um mapa detalhado que claramente nos mostra o caminho em direção ao Céu. Este Livro é também um guia para vivermos em liberdade.

Às vezes, Sua voz fala através de histórias tais como as de Davi e Golias, Rute e Boaz, a pequena serva de Naamã, Cristo na cruz, o pescador Pedro aprendendo como cuidar das ovelhas. Algumas dessas histórias nos ensinam como suportar os problemas com os quais nos deparamos dia a dia. Outras enchem-nos de esperança e paz. Cada uma delas é uma carta pessoal de Deus para nós.

Parte das Escrituras são instruções diretas e leis de Deus como o são os Dez Mandamentos, gravado em Êxodo 20. Estes contam-nos sobre Seu amor e sobre o que Ele espera de nós. Quando as pessoas pediram a Jesus que resumisse Suas leis, Ele focou na maneira como o amor de Deus influencia o caminho pelo qual seguimos. “Amar ao Senhor teu Deus de todo o coração, mente e alma”, Ele disse, “e amar seu próximo como você ama a si mesmo” (Mateus 22: 37).

Outras páginas da Bíblia dão conselhos práticos de Deus e encorajam-nos através de parábolas, promessas e advertências. Incrivelmente, embora a Bíblia tenha sido escrita por muitos escritores diferentes, através de anos, cada página descreve o mesmo Deus de maneira que sejamos capazes de compreender e aplicar o que compreendemos em nossas vidas hoje. Este Livro é sempre a voz de Deus falando pessoalmente a todos que estão dispostos a ler e ouvir o que Ele tem a nos dizer.

Deus nos ama mesmo quando escolhemos rejeitá-Lo. Por diversas vezes, Ele nos permite andar de acordo com nossas próprias escolhas. Mas Ele ainda está lá, sempre pronto a nos redimir das nossas decisões.

O universo muda, Jesus não. Jesus é o Criador, Mantenedor, Salvador, Amigo, Filho de Deus e o Deus em Si mesmo!

Tudo no mundo está sempre mudando. Mesmo nossos desejos, interesses, habilidades e corpo mudam. E Jesus? Jesus não muda. Ele é consistente. Ele é sempre o mesmo. É claro que Ele está sempre nos surpreendendo e tocando nossas vidas de mil maneiras novas e diferentes, mas Seu caráter é imutável. Ele é o Filho de Deus, o Criador, nosso Salvador e Amigo.

Jesus prometeu ser tudo isso e ainda mais para cada um de nós e nós podemos confiar em Suas promessas porque Ele é Deus. Quando as palavras de Colossenses dizem “todas as coisas subsistem por Ele” (1: 17, NIV), isso inclui tudo nas nossas vidas. Ele nos mantém em segurança quando o inimigo está tentando nos fazer falhar.

Os adventistas do sétimo dia crêem que Jesus é uma das três pessoas que compõem nosso único Deus – a Trindade. A Bíblia descreve Jesus, o Pai e o Santo Espírito comprometidos com nosso crescimento como cristãos e com nossa salvação. Eles tornaram essa salvação possível quando Jesus veio à Belém como um bebê. Ele viveu uma vida perfeita, de acordo com a vontade de Deus e, então, morreu inocentemente pelos nossos pecados. Ele tomou lugar em uma tumba emprestada, mas voltou à vida três dias depois. Agora Ele está no Céu intercedendo junto ao Pai por nós, preparando nossa libertação do pecado e da morte.

O desejo de Deus para nós é uma vida como Jesus viveu! Deus nos ama e quer nos dar a melhor vida que já se imaginou!

Não, não é uma vida qualquer em algum lugar na Terra, mas a melhor vida que se imaginou aqui e na eternidade com Ele é o que Deus quer nos dar. A melhor! Esta é a razão porque Ele provê comunidades cristãs às quais nós podemos pertencer. Este é o porquê Deus dá a cada um de nós dons especiais e talentos para, então, vivermos plenamente. Incrivelmente, este é o motivo pelo qual Ele está preocupado com o que estamos fazendo, quando estamos fazendo e como nos relacionamos com Ele. Deus não quer que coisa alguma impeça nossa amizade com Ele. Ele, especialmente, não quer que nos envolvamos com coisas que nos prejudiquem ou que nos façam sofrer. Ele é como um pai amoroso. Ele é alguém que nos ama muito e que está sempre olhando por nós.

Quando Deus nos criou, Ele nos deu talentos e habilidades especiais que nos ajudariam a nos tornarmos pessoas valiosas. Pode ser que sua habilidade seja ensinar, pode ser que seja seu amor por outros, ou, pode ser que você possua habilidades de liderança. Seja qual for os dons especiais que você recebeu, Deus tem também provido toda a energia e sabedoria necessárias para usá-los bem.

À propósito, a maneira como Deus se sente sobre a morte é parte da qualidade de vida que Ele nos oferece. Para os seguidores de Cristo, a morte não lhes traz medo. Lembre-se, Jesus derrotou a morte no Calvário e nos deu a liberdade sobre ela. Os cemitérios, então, estão cheios de seguidores de Deus que estão dormindo e esperando pela ressurreição. A morte é somente uma pausa antes de nos encontrarmos com Cristo. Jesus está vindo para levar estes que dormem (e aqueles que ainda estiverem vivos) para o lar.

A fé dos adventistas do sétimo dia está em viver esta vida transbordando de esperança!

Deus nos ama e quer se relacionar conosco pessoalmente, como um Amigo.

Como amigos de Deus, gostamos de passar tempo juntos (como amigos fazem). Toda manhã, falamos com Ele e discutimos como enfrentar o dia juntos. Durante o dia, falamos com Ele sobre como nos sentimos. Rimos com Ele das coisas engraçadas e compartilhamos com Ele as tristezas e sofrimentos. É prazeroso ser amigo de Deus. Nós podemos confiar que Ele sempre cuida de nós porque Ele nos ama.

O sétimo dia (o Sábado) é uma parte extra-especial dessa relação. A Bíblia, de Gênesis a Apocalipse, descreve o sétimo dia como um dia que Deus reservou para comunhão com Seu povo. Deus chamou este dia de Sábado (o “Sabbath”) e pediu-nos que usássemos esse dia para estar com Ele: “Lembra-te do dia de Sábado”, Ele diz, “para o santificar” (Êxodo 20:8 NIV). Nós temos no Sábado um dia inteiro para aprofundar nossa amizade com o Criador do universo! Este é um dia em que nós estamos juntos, Jesus conosco e nós com Jesus.

Há outra grande verdade sobre o relacionamento com Deus. Este relacionamento não termina com a morte, pois Deus está planejando uma volta a essa terra de uma forma como não podemos imaginar. Uma volta repleta de anjos, trompetes e ressurreições! Ele prometeu vir buscar Seus seguidores; prometeu buscar aqueles que aceitaram Sua oferta de mudança de vida e Seu amor e levá-los para Sua casa, um lugar ao qual Ele chama de Céu. Um lugar onde nossa amizade crescerá para sempre, eterna e alegremente!

Deus mantém um álbum de família e nossa foto está lá. Deus nos ama e tem planos para nossa vida, enchendo-nos de esperança, amor e paz. O amor de Deus é sobre nós. Na verdade, quando Cristo pagou pelos pecados na cruz, foi dado a Ele o direito de nos reivindicar. Como resultado disso, nós podemos experimentar Seu amor e a liberdade inestimável de salvação.

Aliás, há, neste álbum, fotos de cada um: brasileiros, nigerianos, alemães, japoneses, pessoas de todas as nações, culturas, gênero, cor de cabelo e tamanho de pé. Aos olhos de Deus somos todos igualmente “crianças do Rei”!

Salvação? Deus limpa todos os nossos pecados e os substitui por Sua bondade. Mas não adianta somente que sejamos bondosos para que Ele nos aceite. Nós precisamos aceitar Sua promessa e permitir que Ele limpe tudo o que o inimigo tem deixado em nós para que, então, experimentemos o poder da transformação de Seu amor. É como uma guerra de gigantes: de um lado, somos puxados em direção ao prazer vazio e à destruição e, do outro, está Deus pedindo-nos que aceitemos Sua oferta de amor e paz.

Lembre-se, Jesus já venceu a guerra. Ele já é vitorioso! Nós celebramos Sua vitória em nossas vidas quando participamos da Ceia do Senhor. Esta ceia inclui três símbolos: o lava-pés (que simboliza o compromisso de amar aos outros como Jesus nos ama); o pão (“Este pão é a minha carne”, Jesus disse, “a qual darei pela vida do mundo” – João 6: 51, NIV); e o vinho ou suco de uva (“Todo aquele que come a minha carne e bebe o meu sangue tem a vida eterna” – João 6:54, NIV).

Para nos ajudar a compreender como Deus pode nos transformar em crianças, Jesus foi o exemplo da experiência do batismo para nós. O batismo simboliza morrer para si mesmo e começar uma nova vida em Jesus. Os adventistas do sétimo dia acreditam na imersão por completo porque desta maneira, isto é, ao sermos totalmente imersos na água, simbolizamos que a graça de Deus nos preencheu totalmente e foi-nos dada nova vida. Através do batismo, nós, verdadeiramente, nascemos novamente, mas em Jesus.

A vida eterna, o serviço, o perdão, a graça transformadora, a esperança… Tudo o que Deus prometeu é nosso porque Ele está nos está oferecendo tudo isso e nos mostrando como podemos confiar nEle para fazer exatamente como Ele prometeu. Aceitando Seus dons, tornamo-nos parte de Sua família e Ele, alegremente, torna-Se parte da sua.